Começando a pensar sobre educação financeira: dicas de leitura

“Pai rico, Pai pobre” de Robert T. Kiyosaki

Esse livro lançado em 1997 continua fazendo sucesso entre as pessoas que estão iniciando a reflexão sobre a educação financeira. Com linguagem simples, o autor põe em contraste duas visões "estude arduamente para poder trabalhar em uma boa empresa" e a outra "estude arduamente para poder comprar uma boa empresa”. Ele contesta pensamentos frequentes como "busque um emprego seguro", "estude bastante" e "sua casa é o seu maior patrimônio". Kiyosaki explica como a inteligência financeira é um grande passo no caminho para construir um patrimônio sólido.

“Investimentos: como administrar melhor seu dinheiro” de Mauro Halfeld

É um livro interessante, pois se dedica a explicar de forma prática alguns veículos financeiros.  Sem rodeios, ele aborda o caminho para o orçamento pessoal, a compra de imóveis e os investimentos financeiros. Pode ser lido em algumas horas. O autor é comentarista da rádio CBN e o seu podcast pode ser acessado aqui.

“Como Falar de Dinheiro com seu Filho” de Cássia D’Aquino

Esse livro aborda algumas preocupações comuns entre pais. Quando devo começar a falar de dinheiro com o meu filho? Como devo abordar esse tema? Cássia D’Aquino mostra como os pais devem conduzir o assunto em casa, levando em conta o perfil que gostariam que predomine na relação da criança com o dinheiro no futuro: empreendedor, poupador ou investidor de alto risco. Ela defende a importância de ensinarmos a diferença entre querer e precisar para que a criança possa estabelecer uma relação equilibrada com seus próprios recursos na vida adulta.

"The Millionaire Next Door" de Thomas J. Stanley e William D. Danko

Esse livro é o resultado de uma pesquisa realizada com pessoas com patrimônio líquido igual ou superior a 1 milhão de dólares nos Estados Unidos. A pesquisa foi realizada com mais de mil pessoas entre os anos de 1995 e 1996. A obra não é um livro de auto-ajuda ou um passo-a-passo de “como se tornar milionário”, mas sim uma análise dos hábitos dos entrevistados e de que forma obtiveram sua riqueza. A pesquisa realizada comprova estatisticamente que os milionários que enriquecem rapidamente são a exceção. A grande maioria deles construíram sua riqueza adotando um estilo de vida abaixo de seus meios, poupando uma parte da sua renda e investindo-a.